• Amanda Ribeiro

A primeira viagem de Avião do Arthur + 10 Dicas para viajar com bebê de avião


Demorou viu, eu achando que assim que o Arthur nascesse já iríamos sair viajando com o pequeno, mas não foi bem assim, primeiro veio a prematuridade e a fragilidade de ter um bebezinho tão pequeno e sensível, cortei as viagens programadas, tentei fazer uma viagem quando ele tinha 4 meses, de carro, pertinho para Campos do Jordão e foi bem ruim, estava frio fiquei com medo do bebe ficar doente, não aproveitei nada. Depois com 6 meses, fomos para o Rio de Janeiro nas olimpíadas, essa foi muito melhor, viagem bem tranquila de carro, levei uma babá para ficar com o Arthur no hotel enquanto nós íamos ver os jogos, mas no último dia ele foi com a gente para o parque olímpico e foi maravilhoso, perfeito! Depois destas fizemos muitas outras viagens de carro, perto, longe, mas de avião mesmo o Arthur viajou a primeira vez com 1 ano e 8 meses, nossa Amanda mas porque demorou tanto? Falta de dinheiro rsrs depois da chegada do Arthur compramos um apartamento novo e então veio a reforma e tivemos que cortar as viagens, só então nas férias conseguimos fazer a primeira viagem de avião do Arthur. E vamos aos relatos.

Como foi a primeira viagem de avião do Arthur? Perfeita! Tranquila dentro do possível! Chegamos no aeroporto 5 horas da manhã o Arthur foi dormindo, mas quando chegou no aeroporto despertou, acordou ligado nos 220w, fizemos o check-in fomos para a área de embarque o menino correu o aeroporto inteiro, tivemos que esperar 1 hora a mais, mas foi por uma boa causa conseguimos trocar o voo que tinha parada por um voo direto.

Não levei carrinho, porque o meu carrinho faz muito volume, como ficamos 20 dias viajando de carro, o carrinho faria muito volume no porta malas, então levamos só a cadeirinha do carro, para não precisar alugar. Durante o embarque coloquei a "mochilinha da discórdia", uma mochila guia, que eu seguro e o menino não foge, tive que usar porque não daria conta de ficar correndo atrás dele.

Embarcamos no avião com o Arthur ainda acordado, sentamos, o Arthur iria no colo, porque não compramos passagem para ele, uma senhora que estava do nosso lado, trocou de lugar, e ficamos com uma poltrona livre, dei uma chupeta para ele na hora da decolagem e antes de subir tudo o Arthur já estava dormindo. Pronto, fim do relato! O Arthur dormiu a viagem inteira acordou 10 minutos antes de aterrissar. Que bom se todas viagem fossem assim não é?

Na volta para São Paulo, fizemos escala em Fortaleza, um voo bem curtinho de 1h de Natal para Fortaleza, o voo estava super vazio o Arthur andou o avião inteiro, subiu em todas as poltronas, depois ficou assistindo desenho, no aplicativo da LATAM, depois no outro voo de Fortaleza para São Paulo, ele dormiu a viagem inteira! Por aqui só experiencia positiva, agora que ele está maiorzinho, quero ver como vai ser, ele não para um minuto, vamos torcer para dormir de novo.

Agora eu trouxe 10 dicas da Skyscanner para viajar de avião com bebês até 2 anos

1- Como comprar passagem para o bebê?

Muitas companhias aéreas transportam crianças de até dois anos sem cobrar a passagem aérea do bebê – nos casos de cobranças, o valor é referente a 10% do preço da passagem ara isso, porém, a criança deve ir no colo dos pais, dos responsáveis ou de um acompanhante maior de 12 anos (nesse caso, ambas acompanhadas de uma pessoa maior de 18 anos responsável).

Para conseguir o desconto na hora de comprar passagens aéreas promocionais, informe a presença do bebê antes mesmo de iniciar a busca, no campo indicado para isso.

2 - Quais documentos são necessários para viajar de avião com bebês?

Toda criança deve viajar com pelo menos um documento de identificação, assim como os adultos. Para o embarque, são válidos documentos como:

– passaporte; – carteira de identidade; – certidão de nascimento; – ou cartão de identidade expedido por ministério ou órgão subordinado à Presidência da República, incluindo o Ministério da Defesa e os Comandos da Aeronáutica, da Marinha e do Exército.

Para viagens internacionais, dependendo do país, será necessário apresentar o passaporte, mesmo que a criança tenha menos de dois anos. Para solicitar o documento e saber detalhes, acesse o site da Polícia Federal.

E a documentação do acompanhante?

O Estatuto da Criança e do Adolescente permite que crianças menores de 12 anos, incluindo bebês, viajem com parente de até terceiro grau, desde que o parentesco seja comprovado.

No caso de voos nacionais, é necessário apresentar os seguintes documentos, quando a criança estiver viajando com os pais ou irmãos maiores de 18 anos:

– RG; – Certidão de Nascimento; – Ou passaporte (somente o antigo, de capa verde, com informação de filiação).

Para menores viajando com os avós ou com os tios, por exemplo, é possível comprovar o parentesco com a certidão de nascimento.

3 - Quais documentos para viagens com um dos pais e/ou crianças desacompanhadas?

Nenhuma companhia aérea transporta crianças menores de 5 anos desacompanhadas dos pais ou de um responsável maior de 18 anos.

Quando o bebê precisar viajar sem a companhia do pai ou do responsável legal, será necessário apresentar uma autorização assinada pelos pais ou responsáveis, com reconhecimento de firma, indicando o nome e o documento de identificação do passageiro acompanhante. Isso para voos nacionais.

Para voos internacionais, crianças acompanhadas de apenas um dos pais, devem apresentar autorização judicial ou autorização do outro genitor com firma reconhecida por autenticidade ou semelhança, lembrando que o documento assinado pelo outro genitor deve ser apresentado em 2 vias originais.

Para criança ou adolescente viajando acompanhado de terceiros maiores, será necessária autorização judicial ou autorização de ambos os pais. A autorização dos pais deve ter firma reconhecida (de ambos os pais) por autenticidade ou semelhança e também deve ser apresentada em 2 vias originais.

4 - Bebês têm direito a bagagem no avião?

Os bebês têm direito a bagagem no avião somente se a passagem aérea e o assento forem comprados. Caso contrário, os pais têm o direito de levar apenas um carrinho de bebê sem contar como bagagem.

O carrinho pode ser usado até o momento antes do embarque, mas depois deve ser levado pelos fiscais da companhia aérea até o compartimento de bagagens a serem despachadas.

Você pode levar o bebê conforto ou cadeirinha de carro, no lugar do carrinho.

5- Bebê Conforto no avião ou almofada de amamentação: o que levar?

Uma dica para transportar seu bebê de um jeito confortável, mesmo no colo, é levar consigo uma almofada de amamentação, para acomodá-lo da melhor forma possível.

Se você quiser levar seu próprio Bebê Conforto, você deve pagar pela poltrona que você vai utilizar a mais, ou seja: você deve pagar pela passagem aérea do bebê.

Dependendo da companhia aérea e do peso do seu bebê, você poderá solicitar um bercinho para o voo, basta se informar a respeito da disponibilidade e fazer o pedido antes do embarque, já que não é possível reservá-lo com antecedência. Nos vôos nacionais a maioria das aeronaves não possuem bercinho, então verifique antes.

Leve uma fita crepe na sua bolsa para cobrir as lanternas de seu assento, caso as luzes fiquem acesas por muito tempo.

Outra dica é sobre o embarque em si: seja o último a embarcar, se possível. Se você estiver viajando com um acompanhante, deixe que ele embarque na fila de prioridades e acomode as malas com tempo, enquanto você e o bebê esperam todos os passageiros embarcarem pacientemente.

Com isso você evita ficar restrito ao seu assento antes da hora e de irritar o bebê antes mesmo do voo decolar.

6- Bagagem de mão infantil: o que levar?

Fraldas extras, assim como mudas de roupa, leite em pó, água, fruta ou qualquer outro tipo de comida com o qual seu bebê já esteja habituado são apenas alguns dos itens bem-vindos em uma mala de mão infantil.

Alguns países não permitem o transporte de papinhas, então, para viagens internacionais, informe-se a respeito das regras para bagagem de mão.

Lembre-se que quanto mais prática for sua mala de cabine, mais fácil será carregar seu bebê e acomodá-lo dentro do avião.

7 - Mala de viagem com bebê: o que levar?/

Algumas linhas aéreas oferecem franquia de bagagem maior para quem viaja com crianças menores de 2 anos para o exterior.

Vale a pena se informar a respeito assim que adquirir suas passagens, já que será possível levar uma mala extra com até 10 kg, por exemplo.

Em relação ao que levar, carrinhos de bebê desmontáveis são as melhores opções para quem quer viajar com bebês de até 2 anos. Leve para a sua viagem, mas proteja-o com uma bolsa para não sofrer danos durante o transporte.

Lembre-se de conferir as condições climáticas da cidade a ser visitada e preparar a bagagem com os itens necessários para uma estadia agradável.

Carregue papinhas e fraldas apenas para a viagem e deixe para comprar estes itens no destino. Quanto mais leve for sua bagagem, mais fácil será carregar seu bebê.

Para facilitar, adquira um canguru/sling, o que pode garantir maior conforto durante as conexões, por exemplo, e até mesmo durante os passeios.

8 - Cuidados com a amamentação durante o voo

Caso seu bebê ainda esteja amamentando, não se acanhe de amamentá-lo dentro do avião, sempre que necessário.

Para bebês que tomam fórmula, uma opção é levar o leite em pó e misturar com água já no aeroporto ou avião. No caso de voos curtos, alimente a criança antes do embarque e não será preciso se preocupar com isso durante a viagem.

Uma dica é amamentar o bebê (no peito ou na mamadeira) durante a decolagem e o pouso ou dar uma chupeta, justamente para evitar o desconforto da pressão no ouvido. A sucção alivia o incômodo.

9 - Como trocar as fraldas do bebê no avião?

Alguns aviões contam com fraldário, mas não é sempre. Se for necessário, não hesite em trocar a fralda do seu bebê na poltrona, já que o banheiro de um avião não facilita o ato.

Converse com os comissários de bordo assim que embarcar para que a tripulação possa lhe ajudar caso seja preciso. Lembre-se de descartar corretamente a fralda suja, para garantir o seu conforto, o do bebê e dos demais passageiros.

10 - Com quantos meses um bebê pode viajar de avião?

Depende das regras de cada linha aérea. Mas mesmo que as empresas aceitem, pode ser perigoso para o bebê viajar antes de dois meses de vida, em função da aeronave ser um local fechado e o bebê ainda não ter desenvolvido imunidade suficiente ou não ter tomado todas as vacinas.

O que é o Skyscanner?

O Skyscanner pesquisa centenas de linhas aéreas e agências de viagens gratuitamente para você encontrar voos baratos, hotéis e aluguel de carros pelos menores preços para sua próxima viagem. Assim que você encontra a oferta ideal, nós o transferimos direto ao fornecedor da oferta para concluir a reserva com eles. Sem nenhum custo ou taxa adicional! Baixe agora o aplicativo ou acesse através via site: https://www.skyscanner.com.br/

Gostou das dicas? então compartilhe com um amigo, deixe o seu comentário, siga nossas redes sociais!

Instagram: @mamaequeviaja Facebook: https://www.facebook.com/mamaequeviaja/ Youtube: Canal Mamãe Que Viaja

Um abraço,

Amanda Ribeiro - Mamãe Que Viaja

#viajarcomcriança #viajarcombebe #viagemdeavião #avião #latam #aviãocombebe #viagemdeaviãocombebe

20 visualizações

© 2017 por  Amanda Ribeiro a MAMÃE QUE VIAJA  

  • Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Pinterest Social Icon